© Certaja.

29/03/2018

Assembleia reinveste sobras da CERTAJA Energia

Situação financeira da cooperativa é saudável; inovações técnicas potencializam serviços prestados a mais de 26 mil pessoas “O p

Situação financeira da cooperativa é saudável; inovações técnicas potencializam serviços prestados a mais de 26 mil pessoas


“O público que se encontra aqui representa com solidez o conjunto de mais de 26 mil cooperados da nossa CERTAJA, prestes a completar 49 anos de existência”. A fala inicial do presidente da Energia Renato Martins saudou cerca de 200 pessoas reunidas a fim de conhecer a prestação de contas relativa ao ano fiscal de 2017 na Assembleia Geral Ordinária - AGO. O encontro foi sediado na ACERTA, em Taquari, na manhã de 28 de março.


Ao iniciar a análise da prestação de contas distribuída, Renato destacou a importância da missão e da visão de futuro da CERTAJA, bem como os valores e princípios cooperativistas. “Levamos tudo isso muito a sério. São ideias que norteiam nossas ações e estão disseminadas na cultura cooperativista.”


O gerente da área de Distribuição de Energia Ederson Madruga explanou as informações técnicas sobre o setor. Hoje existem 3.914 km de rede, 26.170 consumidores e 144 trabalhadores da cooperativa. Indicadores definidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL como o DEC baixou em 2017 para 33 horas por consumidor em comparação com 2016, quando era de 43 horas. “A ideia é que esse e outros indicadores caiam cada vez mais, e tenhamos um atendimento em constante melhoria, oferecendo boa qualidade na distribuição de energia elétrica”, observou Ederson. Cabe destacar que 14% das vezes em que ocorre interrupção de energia isso se dá por interferência de árvores nas redes. Duas equipes trabalham diretamente com esse aspecto. “Mesmo assim apelamos para que os cooperados não plantem árvores na faixa de domínio de nossas redes.” O tempo médio de atendimento (TMA) é de 156 minutos em 2017 em função da grande quantidade de temporais no mês de outubro daquele ano. Graças a um tratado intercooperativo, há um apoio entre as coirmãs quando esse tipo de evento ocorre.


Em 2017 houve uma interligação de alimentadores entre as redes de Rio Pardo e Passo do Sobrado, uma das últimas a serem executadas. Essa ligação minimiza problemas, bem como o reforço e construção de rede trifásica e instalação de novos religadores automáticos, que permite o funcionamento de telecomandos de dentro da própria CERTAJA. Dessa forma, não há custo de deslocamento de equipes, já que a atividade é feita de dentro da própria cooperativa. Para 2018 o plano é investir nessas interligações de alimentadores, automação de religadores e reguladores. A subestação de Taquari irá aumentar a potência instalada em função da demanda que crescerá pela implantação de novas indústrias como a Fruki, a ser instalada em Paverama.


COMPROMISSO – Segundo o gerente da área comercial, Enoque Garcia, a CERTAJA oferece além de energia, serviços e um bom relacionamento com o cooperado, e a assembleia é um desses momentos. Para isso também são fundamentais os canais de relacionamento como atendimento presencial, site, Disque Energia e SMS para registrar falta de energia. “O compromisso é reduzir custos e oferecer atendimento de excelência.” Nesse sentido foi implantada a emissão instantânea de fatura, realidade desde o ano passado através de smartphone e impressora portátil. Um total de 120 telemedições dá a situação das unidades consumidoras, sendo possível verificar quaisquer problemas, inclusive violações de medidores. Também neste ano foi atingido o menor índice de perdas na história da CERTAJA, alcançando 10%, diz Enoque. A certificação ISO 9001 mostrou-se outro trunfo atingido.


Entre outros assuntos, o gerente administrativo João Ederson Oliveira Pacheco explicou detalhes sobre o funcionamento da Concretaja, que provém a CERTAJA com artefatos como postes de concreto para as redes de energia elétrica. A frota certajana foi renovada, e hoje 75% dos veículos têm menos de quatro anos de uso, rodando 942 mil km a trabalho no ano que passou. A segurança do trabalho foi outro item apontado pelo gestor, com 243 inspeções e 120 colaboradores treinados. “Tivemos apenas dois acidentes sem afastamento, e nenhum deles com afastamento.”


SOBRAS FINANCEIRAS - O gerente financeiro Marcus França destacou a expressividade das contas do balanço encerrado em 31 de dezembro de 2017 e apresentou detalhadamente os números. O total do ativo certajano é de R$109 milhões e o resultado líquido do exercício ultrapassa os R$8 milhões. O total de sobras à disposição da assembleia é de R$1,28 milhão, e esta deliberou no sentido de que seja destinado integralmente ao fundo de expansão e manutenção de redes. “Trata-se de uma boa saúde financeira que vivemos na CERTAJA, construída com seriedade e comprometimento de toda nossa rede de cooperados, conselheiros e funcionários”, completou Renato Martins. Outro item do dia foi a renovação de parte dos conselhos fiscal e administrativo. Para 2018 a perspectiva de investimentos é de R$13 milhões.


Suporte Certaja