© Certaja.

22/02/2024

CERTAJA Energia apresenta soluções personalizadas no Mercado Livre de Energia

Abertura para todos os consumidores do grupo A, em 1º de janeiro, ampliou o leque de alternativas para os clientes e cooperados; conheça como funciona e o relato de quem já fez a migração

Há 54 anos a CERTAJA Energia tem acompanhado os processos de inovação e desenvolvimento, sendo, muitas vezes, a mola propulsora dessa transformação. Recentemente, a Cooperativa também passou a se estruturar para atuar como comercializadora de energia no Mercado Livre, voltada aos cooperados conectados em média tensão.

Segundo Renato Pereira Martins, presidente da CERTAJA Energia, este movimento está estreitamente vinculado à essência da Cooperativa, que trabalha, desde seu primeiro dia, para qualificar o cotidiano das pessoas. “É uma trajetória contínua de qualificação, que chega, neste momento, no processo de compra de energia no mercado livre", avalia.

Vice-presidente, Ederson Madruga explica que o Ambiente de Contratação Livre (ACL) é formado pelos clientes livres, que compram sua energia diretamente dos geradores ou de comercializadoras, através da negociação de contratos bilaterais. “Em 2023, podiam migrar para o Mercado Livre de energia exclusivamente os clientes/cooperados do Grupo A que possuíssem contrato de demanda igual ou superior a 500 kW. Agora, o leque de potenciais clientes aumentou, e estamos prontos para recebê-los”, destaca.
 

Novidade para 2024


Desde janeiro de 2024, todos os clientes do Grupo A podem fazer a migração. Ou seja, todos os consumidores que recebem energia em média tensão (13.800 V ou 23.100 V) estão aptos a adquirirem sua energia do Mercado Livre. "Como há alguns encargos e manutenções para este processo, podemos afirmar que a viabilidade é verificada para consumidores com fatura total superior a R$ 7 mil", esclarece Madruga.

Segundo o vice-presidente da CERTAJA Energia, o principal benefício desta decisão é a redução da fatura total de energia, já que o consumidor pode adquirir uma energia incentivada - ou seja, que também dá desconto no montante pago pelo uso do sistema, a chamada demanda.

“Ainda que o cliente possa ter que fazer um investimento para adequação da medição, caso ela não esteja apta, o investimento é pequeno frente ao ganho que se tem na redução. A economia pode chegar a 25% do total da fatura de energia elétrica”, ressalta Madruga.
 

Conheça clientes que já fizeram a migração


Parceira na tradição e na inovação

Henrique Carollo, sócio administrativo da Britagem Montenegro (c), com a equipe da CERTAJA Energia, na assinatura do contrato


Cooperada da CERTAJA Energia desde sua fundação, em 1982, a Britagem Montenegro viu no movimento de migração para o Mercado Livre de energia uma oportunidade de reduzir os custos da empresa. Para isso, encontrou na Cooperativa a parceira ideal para tirar do papel este projeto.

"A gente preza a parceria a longo prazo, a gente preza a responsabilidade em ambas as partes. Tão importante quanto vender bem, para um cliente responsável, que honre seus compromissos, é comprar de um fornecedor que passe confiança e nos dê respaldo. A CERTAJA entrega isso", avalia o engenheiro civil e técnico em mineração, Henrique Carollo,  sócio administrativo da Britagem Montenegro.

Este movimento, segundo ele, não aconteceu de uma hora para outra. Foi preciso um estudo profundo para tirar do papel o projeto, já que a energia é uma área muito sensível para a empresa.

"O custo da energia no cenário atual é muito significativo. Vimos uma grande oportunidade de redução de custos. A partir deste novo modelo, acredita-se que vamos reduzir em torno de 20, 30% do valor da conta de energia", explica.

“A gente tem muitas histórias com a CERTAJA. São histórias que têm que ser levadas em consideração. Por essa parceria, por essa credibilidade que a CERTAJA sempre passou, nosso foco, nossa preferência (para a migração) foi a Cooperativa”, reforça Carollo.


Solução em casa

 

Jacob Braga de Souza, vice-presidente da CERTAJA Desenvolvimento


A primeira parceira da CERTAJA Energia que realizou a migração para o mercado livre foi a CERTAJA Desenvolvimento. Segundo Jacob Braga de Souza, vice-presidente da Cooperativa, a decisão de participar deste processo passa diretamente pela possibilidade de redução das despesas com energia.

"Nossa previsão é que em cinco anos possamos economizar mais de R$ 170 mil. E não havia outra parceira que não fosse a CERTAJA Energia para nos ajudar. Pela parceria e facilidade de já ser a distribuidora enviada no fornecimento de energia", observa.
 

Oportunidade e confiança

Crene da Costa Silva (segunda à esquerda), sócia-diretora da Britagem Bom Jardim, com a equipe da CERTAJA Energia


Um dos principais nomes do setor de britagem a atender o Vale do Taquari desde 2019, a Britagem Bom Jardim foi mais uma empresa a adotar a migração em sua sede. De acordo com a diretora, Crene da Costa Silva, a mudança se deu pela necessidade da redução dos custos de energia - a previsão é uma redução mensal de cerca de R$ 6 mil.

"Durante este processo de transição, a equipe da CERTAJA nos deu suporte e esclareceu sempre nossas dúvidas, mantendo uma boa comunicação. Isso, certamente, foi essencial para a migração de nossa empresa para este novo formato", analisa.
 

Interessado em migrar?


Cooperados do Grupo A interessados em fazer a migração para o Mercado Livre de energia podem entrar em contato pelo telefone (51) 3653-6600 ou pelo e-mail comercialenergia@certaja.com.br. Uma avaliação do perfil de consumo será feita, e encontramos as melhores opções para você.

Tags relacionadas
Suporte Certaja