© Certaja.

06/06/2023

CERTAJA Energia inicia pesquisa histórica que busca resgatar sua jornada

Liderada pelo Centro de Memória, Documentação e Pesquisa da Univates, pesquisa teve início em abril e segue durante todo o ano de 2023

Não é exagero dizer que a CERTAJA Energia é parte importante no processo de desenvolvimento das regiões em que atua. Por isso, a Cooperativa começou uma jornada de resgate de sua história. Em parceria com o Centro de Memória, Documentação e Pesquisa da Univates, uma série de entrevistas foi iniciada com o objetivo de reunir depoimentos que ajudarão os pesquisadores a montar uma linha do tempo com a trajetória da instituição.

Paralelamente, documentos, arquivos diversos, matérias jornalísticas, fotografias, atas e outros materiais também passarão pelo crivo dos profissionais, que contam com o suporte do setor Comercial e Marketing da Cooperativa.

Neste primeiro momento, a equipe de pesquisadores, composta por três historiadores, conversou com Renato Pereira Martins, atual presidente da CERTAJA Energia, e alguns dos associados mais antigos, como Albano Schuler, cooperado desde o início dos anos 1970 e que detém a matrícula de número 14.

“O encontro foi uma oportunidade de reviver as memórias que fazem parte da minha vida. Afinal, estou na Cooperativa desde 1973, quando a CERTAJA dava seus primeiros passos. Lembro-me de quando precisávamos superar as desconfianças e contávamos com a ajuda de padres, que nos acompanhavam em encontros com produtores rurais para traduzir a importância da energia elétrica”, recorda-se Martins.

Além do presidente da Cooperativa e Albano Schuler, foram ouvidos Eliseu, filho de Schuler; Gilberto Coutinho Cunha, associado que participou das diretorias por muitos anos; José Balbino da Silva; Adão Vieira da Silva e seus familiares.

Albano Schuler e o filho, Eliseu, foram dois dos primeiros entrevistados

 

Entrevista com Adão Vieira da Silva e seus familiares ocorreu no dia 31 de maio
Equipe em visita ao cooperado José Balbino da Silva


Processo científico

A pesquisa é liderada por Patrícia Schneider, historiadora e supervisora do Centro de Memória do Museu de Ciências da Univates, e pelo historiador Marcos Kreutz. Patrícia aponta a importância do projeto, por valorizar as pessoas que ajudaram a construir a história. "Resgatar a história da Cooperativa é registrar a vida das pessoas que apostaram em uma iniciativa e que transformaram suas realidades e das comunidades em que estão inseridas", analisa.

De acordo com Patrícia, durante a jornada administrativa da CERTAJA Energia, a Cooperativa gerou diversos documentos que registraram momentos importantes para a instituição e a comunidade. "O registro desta pesquisa histórica é, também, uma forma de preservar e valorizar a história regional, mostrando os diferentes atores e segmentos econômicos que auxiliaram a transformação do Vale do Taquari", avalia.


Quer nos ajudar com essa pesquisa?

Estamos à procura de algumas edições do Certajano, principalmente a primeira edição do periódico, publicada em 1985, e a que celebra os 30 anos da Cooperativa, de outubro/novembro de 1999.

Se você tem essa ou outras edições em casa, entre em contato conosco pelo telefone (51) 99648-9211. Sua ajuda será determinante para concluirmos esse projeto.

Edições que faltam para o acervo: 01 a 09; 11 a 25; 27 a 84; 88 a 90; 92, 93; 96 a 99; 106, 109, 116 e 127.

Tags relacionadas
Suporte Certaja