© Certaja.

04/04/2023

Você sabe o que são as bandeiras tarifárias na sua fatura de energia?

A CERTAJA Energia traz informações importantes a respeito das bandeiras tarifárias, assim como dicas para evitar o consumo excess

A CERTAJA Energia traz informações importantes a respeito das bandeiras tarifárias, assim como dicas para evitar o consumo excessivo e o valor elevado na sua fatura de energia

O consumo de energia elétrica e os gastos relacionados a ele são diretamente influenciados por fatores externos. As bandeiras tarifárias são um sistema de cobrança que visa incentivar a economia de energia elétrica pelos consumidores, instituído pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) em 2015.

A depender da quantidade de energia disponível no sistema elétrico nacional, são acionadas bandeiras de cores diferentes, que indicam o custo da energia naquele momento.



Segundo Deise Araújo, coordenadora de Relacionamento com o Cooperado da CERTAJA Energia, as bandeiras indicam se a energia vai aumentar ou não em função das condições de geração de eletricidade. “Com elas, a conta de luz fica mais transparente, e o consumidor tem uma informação mais completa para usar a energia elétrica de forma mais consciente”, explica.

Para o mês de abril, estamos, novamente, em bandeira verde. Ela é válida para todos os consumidores do Sistema Interligado Nacional (SIN) e reflete a melhoria dos níveis dos reservatórios das hidrelétricas, beneficiados com o período de chuvas. O SIN é a malha de linhas de transmissão de energia elétrica que conecta as usinas aos consumidores.

A ANEEL atualiza constantemente as projeções de acionamento das bandeiras tarifárias e, com os dados até aqui realizados, considera-se bastante provável o acionamento da bandeira verde para todo o ano de 2023.



As bandeiras tarifárias são divididas em três cores, e cada uma delas representa um custo diferente para o consumidor final.

A verde indica que as condições de geração de energia são favoráveis e, portanto, não há custo adicional para o consumidor. Isso significa que as hidrelétricas estão operando com níveis adequados de água, o que garante uma geração de energia mais barata e, consequentemente, não há necessidade de repassar custos adicionais para o consumidor.

Já a bandeira amarela indica que as condições estão menos favoráveis, o que gera um aumento no custo da geração de energia para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Nesse caso, é importante adotar práticas de consumo consciente, como apagar as luzes de ambientes não utilizados, não deixar aparelhos em stand-by e evitar o uso de chuveiro elétrico nos horários de pico.

A bandeira vermelha, por sua vez, indica que as condições estão críticas, e o custo da geração de energia é ainda maior. Ela é dividida em dois patamares, com diferentes níveis de acréscimo na tarifa por kWh consumido. Nesse caso, é importante adotar práticas de consumo consciente ainda mais rigorosas, como reduzir o tempo de uso de aparelhos de ar-condicionado, desligar aparelhos eletrônicos que não estão em uso e evitar o uso do chuveiro elétrico nos horários de pico.

O sistema de bandeiras tarifárias tem como objetivo incentivar a redução do consumo de energia elétrica nos períodos em que ela está mais cara. Assim, ao adotar medidas de economia, o consumidor pode contribuir para a redução da demanda e, consequentemente, para a diminuição do custo da tarifa de energia elétrica.

Suporte Certaja